Tuesday, September 13, 2005

Fé e esperança

Vinha no carro a ouvir a 9ª sinfonia de Schubert e pensei, ao dar-me conta da intensidade e da convicção com que a melodia ia serpenteando, se ia impondo: nesta época ainda se acreditava no Homem, ainda se acreditava no futuro, as pessoas não pareciam duvidar de que a vida tivesse sentido - e a alegria, a energia, eram manifestas. Hoje é o que se sabe, apesar de se terem aberto caminhos e possibilidades de realização naquela época impensáveis.


P. S. Tenho de me corrigir: o facto de Schubert e Beethoven, por exemplo, ainda acreditarem no Homem e nos deixarem provas disso, não significa que não houvesse, já naquela época, quem duvidasse ou não acreditasse.