Thursday, October 06, 2005

Arquitectura não é como na literatura

Se um arquitecto ou um engenheiro cometerem erros graves ao conceber um projecto, adivinha-se o que acontece: derrocada, uma catástrofe, talvez mortos. As pessoas que escrevem sobre literatura gozam de um estatuto bem diferente: podem fazer as afirmações mais delirantes, usar os "métodos de investigação" mais indigentes, os subterfúgios mais manhosos e mais ingénuos; mas beneficiando da ignorância, da indiferença, da preguiça ou da cobardia dos seus "pares", lá vão fazendo carreira académica no seu país ou no estrangeiro. Conheço tantos exemplos. O ensaio e a crítica literária são provavelmente os parentes mais pobres, mais fraudulentos e mais retrógados das ciências humanas. Vale quase tudo.