Tuesday, May 02, 2006

citações, opiniões

em primeiro lugar disse eu a minha opinião acerca desse assunto e da maior parte dos assuntos é diferente daquela que me atribuem pois eu nunca me permitiria emitir opiniões ou condenar ou elogiar quero eu dizer de maneira responsável sem ter estudado a questão e em segundo lugar já se sabe as pessoas gostam de caluniar de dizer mal de atribuir aos outros irresponsavelmente atitudes e palavras que nada têm a ver na maior parte dos casos com o que se passou se é que se passou alguma coisa por isso concordemos em que as palavras alheias citadas em discurso directo ou indirecto ou indirecto livre podem trair apenas o desejo de deturpar de manipular de influenciar de interferir com as histórias a vida das pessoas e das instituições já se sabe disse ela a luta pelo poder e pela vantagem em geral assume as formas mais disfarçadas nada de novo deve ter sido assim desde sempre desde que sobre a terra surgiram animais e depois homens e mulheres os americanos por exemplo acrescentei eu ou para ser mais rigoroso aqueles que vivem na américa por exemplo nunca caluniam ninguém a não ser sob a forma de discurso virtuoso e isento trafulhas é o que muitos deles são e incompetentes uns aldrabões e nem sempre é por mal é por incapacidade e vício ou leviandade o liberalismo selvagem facilita e aconselha isso mesmo isto é a manter a ilusão de que tudo está a correr bem e vai correr bem eles são exímios nisso e justificam-se quando sacaneiam os outros dizendo que agem para cumprir o seu dever de cidadãos e pretendem que são e estão a ser honestíssimos competentíssimos informadíssimos e ela comentou aliás nesse país existem manuais e documentos que provam sem qualquer sombra de dúvida que tudo foi previsto que se sabe como fazer antever preparar corrigir organizar cientificamente correctamente minuciosamente judiciosamente todas as coisas o problema e eu acrescentei o problema é que quando tudo no momento exacto acontece falhar eles criam comissões fazem investigações acusam inocentam falam falam escrevem o processo de aperfeiçoamento das instituições afinal nunca mais termina nunca estará terminado há sempre imensos graves erros lacunas insuficiências a corrigir no entanto antes da catástrofe ou da asneira ninguém se deu conta disso é evidente eles são é especialistas teóricos e exímios em sacar dinheiro onde o houver disse ela sabem ou dão a impressão de saber o que deve fazer-se para evitar a catástrofe são especialistas em tudo e mais alguma coisa inventam até doenças para poder vender medicamentos que as devem curar mas na prática depois nada é como estava previsto ou foi planeado eles aliás disse eu querem lá saber da prática a prática dá muito trabalho exige esforço atenção devoção rigor e tempo ora eles uma grande parte deles são é preguiçosos estão no trabalho mas estão a pensar noutra coisa a execução que é a chave mestra de tudo de todos os empreendimentos que lhes importa a execução e então os projectos falham nunca se realizam como previsto problema sério o trabalho nas sociedades modernas disse ela continua a escravidão das pessoas ou são elas que só querem é receber o salário sem fazer nada grave questão sempre de actualidade e não há resposta única há de tudo gente com todas as qualidades e com todos os defeitos por isso é que nunca mais se acerta o passo nenhuma revolução triunfou até hoje completamente e ainda bem de muitos pontos de vista ainda bem mas pelo menos podiam ter-se corrigido vícios grosseiros de uns e de outros e criado mais justiça o dinheiro é o verdadeiro motor desta sociedade não o amor nem nada de humano mas apenas o vil interesse o preço da gasolina viste o preço da gasolina disse eu como subiu de ontem para hoje não há direito aí está as companhias de petróleo especulam ganham milhões e os políticos hipocritamente dizem que vão investigar o que se passa mas na realidade é tudo uma fantochada não há moral só há podridão e ambição desmedida e nojenta a própria guerra disse ela é um bom pretexto para ganhar mais dinheiro e eu fartei-me desta conversa a dado momento e pensei mas então e a alma e o espírito quando é que teremos paz e uma vida digna desse nome quando é que deixaremos de ter de lutar pelos nossos legítimos direitos e interesses e ela ouviu-me por detrás da chávena do café e riu-se e eu irritei-me ou fiz que me irritei e ela riu-se de novo e disse que não valia a pena levar a vida tão a sério de qualquer modo estamos feitos on est tous foutus rien à faire disait-elle a mentira e o interesse sempre foram o motor da história os ingénuos protestam e acreditam que protestar serve para alguma coisa pauvres cons os revolucionários por sua vez sempre falharam por excesso de exigências e de rigidez ou de beatice ou de arrogância ou de estupidez e eu disse pois é eles querem pôr as pessoas a puxar à carroça mas ninguém gosta de puxar à carroça e depois fiquei calado a ouvir o que ela ia dizendo e pensava se me vejo longe de tudo isto da luta quotidiana pela vida e por um lugar ao sol das mentiras das intrigas longe já das vaidades humanas dos prestígios das dinastias das hierarquias dos heroísmos dos literatos e dos artistas e dos políticos e dos jornalistas e dos professores e dos moralistas e dos economistas meu deus como me vou sentir feliz mas era ilusão minha e eu sabia-o pois a história repete-se ciclicamente são os avanços e recuos do capital e do proletariado ou do que dele resta cada um quer é que lhe reconheçam direitos e lhe façam homenagens é a raça humana é assim nada a fazer e ela continuava a falar mas eu tinha deixado de a ouvir o rosto enrugava-se-lhe enquanto ia rindo e comentando eu simpatizava com ela com a madeixa loira que se balançava na sua testa mas apetecia-me ir para casa e dormir ela deu-se conta e disse levo-te a casa estás a fechar os olhos estás cheio de sono e nunca gostaste de discussões cansam-te e não adiantam eu sei o que tu pensas já te conheço há muito tempo vamos embora já tiveste a tua dose hoje amanhã continuamos mas no carro a conversa continuou depois quando estávamos a chegar ao campo grande eu disse tenho uma sede dos diabos apetece-me uma cerveja e ela protestou estava com sono tinha de se levantar cedo não sejas tão ambiciosa disse eu e ela disse eu sou apenas responsável não sou ambiciosa tu viveste a maior parte da tua vida no estrangeiro não sabes o que é a luta pela vida neste país de aristocratas sem nobreza nenhuma e de plebeus sem maneiras nem moral nem escrúpulos a luta pela vida é bárbara em todo o lado é selvagem meu amigo e eu ri-me dei uma gargalhada e acrescentei que não só tinha tido que lidar com uma corja de filhos da mãe no estrangeiro tão vigaristas e ambiciosos e aldrabões e arrogantes e falsos como alguns dos portugueses de que ela falava como ainda tinha tido que aturar as manias das grandezas e as parvoíces de alguns portugueses verdadeiros que se tinham atravessado no meu caminho por fatalidade minha ou por acaso ok ok disse ela não vamos discutir mais esse assunto o mundo não tem salvação salva-te tu se puderes e eu faço o mesmo na realidade eu até estou de acordo contigo a raça humana não tem solução a gente a dado momento cansa-se não é mas agora só penso em dormir dormir desaparecer ah que bom que deve ser desaparecer entre os lençóis e dormir dormir até amanhã de manhã